PS FLORENCIO

Combinando Filosofia com Teologia

Textos

Cap. IV - FAZENDO A VIDA VALER
No silencio do meu quarto, de coração apertado, eu ás vezes pergunto a Deus nas minhas orações e minha conversa com Ele, porque o Senhor foi injusto comigo? Mas, quando reflito que estou viva e tenho pessoas que me amam, me torno agradecida por tudo que ele fez e faz e continua fazendo por mim que nunca perdi minha fé. Se esta é a vida que me deu para viver aqui, certamente que há algum propósito nisso, e algo muito maravilhoso está reservado para a outra vida, quando tudo será perfeito. Aqui neste planeta todos tem a sua batalha, a minha se resume em aproveitar do dom que Deus me deu para abençoar outras vidas.
Meu Deus é grande, e sei que vamos vencer essa batalha. Juntos em todas minhas orações peço a Ele poder realizar todos os meus sonhos - de um dia poder andar e ter meu corpo normal, se não aqui na terra, na eternidade será dada a recompensa por ter honrado a Deus, mesmo do jeito que eu sou. Peço que derrame esta benção sobre minha vida. Sou muito grata pela família que tenho, todos me aceitam do jeito que eu sou, eles me dão tudo que eu preciso, amor, carinho e cuidados.

Quando eu era mais nova sempre perguntava á minha mãe porque meu corpo era diferente das outras pessoas?  Os anos passavam, e eu via as outras meninas da minha idade, crescendo, e  todas tinham um corpo normal. Comecei a ver defeitos em mim. Eu queria ter um corpo normal, assim como as outras meninas. Eu chorava muito, e na proporção em que o tempo passava, vinham as outras coisas que eu não imaginava – alguns me chamavam de torta e acrescentavam muitos defeitos em mim. Eu comecei a me achar que eu era mesmo muito feia. Com o tempo, pude entender que nem tudo o que eu pensava era o correto. Deus me tem dado entendimento, já não mais me importo com estas coisas, e também não me importo mais com o que os outros pensam ou deixam de pensar sobre mim. Todavia, mesmo assim, no fundo, bem no fundo do meu coração, ainda não me conformo com o meu corpo. Quando tiro fotos, elas são sempre tiradas do ombro para cima. Não gosto de tirar foto do meu corpo.  Minhas irmãs Mara e Samili e até mesmo minhas amigas falam que isso e besteira minha, que eu sou linda de qualquer jeito. Certo é que apesar de tudo, sou grata a Deus por tudo que sou. Admiro a vida, sou vaidosa, gosto de ir a salão, gosto de fazer unhas e gosto de usar maquiagem e joias, gosto de estudar.

Eu tenho amigos maravilhosos, amo todos de igual modo, porém, principalmente a Bruna e o Bruno, eles me dão conselhos que me fazem feliz, tanto nos mementos difíceis com nos melhores momentos. Somos irmãos de coração. Quando eu mais preciso, eles me dão apoio e sempre me falam o que é certo ou errado, e mesmo quando colocam apelidos em mim, não me importo, eu os amo muito.

Desde pequena eu sempre sonhei em ser bailarina, mas, com a minha situação, ao tempo que os anos passavam, tive que mudar de ideia e também de atitude. Tinha consciência de que, ser bailarina não dava pra mim, porque eu não andava. Passei a ter admiração pela profissão de advogada e tenho fé em DEUS que vou conseguir. Um dia, eu realizarei meu sonho de ser advogada. É claro que o que mais desejo, é que eu possa andar. Contudo, eu sei que Deus está no controle de todas as coisas e que Ele me ama.

Por ser pequena, as pessoas pensam que vão agradar me chamando de bebê. Eu não gosto que me chamem de bebê, e que nem fiquem falando comigo com aquele olhar piedoso. Eu não ligo quando a pessoa chega pra mim e conversa normalmente, mesmo que perguntem sobre meus problemas. Até mesmo porque, quando perguntam sobre os meus problemas, a minha rainha-mãe Marilza, que está sempre ao meu lado, quer que todos saibam que eu não ando, não posso ter uma vida normal. Ensina que é preciso compreender que todos nós devemos viver a vida que Deus nos deu, sabendo que no fim havemos de viver no colo do pai.
Gosto muito de mexer no celular, gosto de ficar conversando horas e horas com meus amigos e minha família. Adoro ouvir conselhos das pessoas, principalmente daquelas que me dão além dos conselhos, dão também carinho. Gosto de passar o tempo com meus priminhos, sempre que eles podem estar comigo. Gosto muito de estudar. Aprendi a ler em casa com minha irmã Mara, minha tia Mayara e minha amiga Marya Rubia. Elas sempre passam atividades para eu fazer. Tenho muita vontade de aprender e por isso gosto muito de estudar.
Eu disse que ia explicar porque tenho duas mães. Meus pais separaram ha um bom tempo. Minha mãe tocou a vida para a frente, veio a conhecer o Renato, com ele se casou, e com isso a vida teve um recomeço. Renato é uma pessoa maravilhosa, ele me trata maravilhosamente bem e faz tudo que eu quero. Só tenho a agradecer a Deus por ter ele sempre do meu lado.
Com o passar do tempo, notei que meu pai havia mudado bastante, a gente quase não se falava, agora nos falamos e nos damos muito bem, graças a Deus”.
Mensagem:
“Não deixe que a pessoa te faça desistir daquilo que você mais quer na vida. Acredita. Lute. Conquiste. E acima de tudo, seja feliz”
                                                                                      Citado por Mayelle
PS FLORENCIO
Enviado por PS FLORENCIO em 28/12/2016
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (voce deve citar a autoria de Paulo Florencio Silva e o site www.advocaciaflorencio@gmail.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras